domingo, 23 de abril de 2017

Festa na Igreja Matriz com sete batizados

O ritual começou
O sinal de Cristo
O batismo 
A Luz de Cristo 

Em cerimónia presidida pelo nosso Prior, Padre César Fernandes, na Igreja Matriz, no decorrer da Missa das 11h15, foram hoje batizadas sete crianças. Na qualidade de batizadas, passaram a membros da comunidade católica da paróquia de Nossa Senhora da Nazaré, com todos os direitos e obrigações. Sete crianças cujos pais e padrinhos assumiram, publicamente, a responsabilidade de as educar na caminhada de fé, que hoje, perante a comunidade, prometeram iniciar. E a alegria dos presentes esteve patente quando as crianças foram apresentadas aos que participaram na eucaristia. Uma salva de palmas foi o reflexo dessa alegria em hora de acolhimento.
Os pais, que são os primeiros responsáveis pela educação integral dos seus filhos, sabem que a Igreja Católica lhes abre as portas, no sentido de os ajudar ao nível da formação para os valores, tendo por base a matriz cristã que está na raiz da nossa sociedade. E se é verdade que a Igreja se dispõe, com gosto e alegria, a colaborar com os pais, também é certo que há outras instituições, ao nível do desporto, do ensino, da saúde, das artes e de outras áreas  que dão o seu contributo precioso. Importa, pois, dar as mãos, porque só unidos poderemos encaminhar as crianças para a descoberta de valores como o amor, a paz, a liberdade, a justiça, a solidariedade, o bem, o belo, a verdade e a disponibilidade para os outros. Mas ainda para o transcendente e para a descoberta de Jesus Cristo e da sua Boa Nova...
Felicitamos os pais, padrinhos  e demais familiares pela festa que nos proporcionaram.

Nota: A escolha das fotos foi aleatória. 

sábado, 22 de abril de 2017

MasterChefSénior — Uma Viagem no Tempo

Em cada página uma história de vida

Padre César, Inês Cuco e Joana Barbosa 

Utentes 
Utentes

Utentes 

No Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Nazaré (CSPNSN), foi apresentado na sexta-feira, 21 de abril, um livro com o sugestivo título de “MasterChefSénior — Uma Viagem no Tempo”, de Joana Soares Barbosa, dedicado «aos utentes do Centro Social» que acompanharam a autora, durante o seu «percurso de estágio» na instituição. Inês Cuco, Diretora Técnica do Centro Social, diz, no Prefácio, que «É preciso querer muito para fazer acontecer…», acrescentando que este livro resulta de um sonho antigo da Joana Barbosa, surgido no âmbito do seu estágio curricular. E frisa que a autora encontrou nesta casa «as condições, a vontade e o ânimo para a concretização» de um trabalho ambicioso.
O livro, em papel couché, com excelentes fotografias, oferece aos leitores um «manual de receitas», que surgiu a partir da envolvência de alguns utentes numa ação, que foi uma viagem ao passado. E sublinha Inês Cuco: «Foi um processo muito enriquecedor para todos os envolvidos, de aprendizagem mútua, em que foi visível a satisfação dos participantes por poderem contribuir de uma forma positiva para a realização do projeto.»
«O cozinhar, o degustar e toda a envolvência de se estar à mesa para se saborear uma refeição foi e será sempre uma boa base para se alicerçar memórias e recordações», afiançou a Diretora Técnica do Centro Social.
Joana Soares Barbosa frisa, ao fechar o livro, que «foi maravilhoso ter oportunidade de conhecer a história de vida de cada um dos utentes». E salientou: «Entre sorrisos, lágrimas, gargalhadas e momentos de silêncio, viajámos no tempo ao encontro de episódios mais marcantes que cada um guarda em si.»
«Acredito que as lembranças são a melhor companhia dos nossos idosos», disse a Joana. Mas ainda fez questão de afirmar, numa curta entrevista, que a sua avó foi e é uma «inspiração» para si em toda a sua vida. «Ela está implicada em tudo aquilo que eu faço na vida», garantiu. 
O nosso prior e diretor do CSPNSN, Padre César, felicitou a autora e todos quantos a ajudaram neste trabalho, afirmando que foi em boa hora que a Joana pensou e lançou a proposta do projeto que foi aprovado e que culminou na concretização do livro. Se houve algumas dúvidas, a verdade é que resultou, referiu o nosso prior. E congratulou-se por todo o apoio incondicional que foi prestado à autora, desde a primeira hora.
A pensar certamente numa festa que agradasse a todos, o Padre César ousou, e bem, sugerir, alguns pratos: A abrir, uns camarões à Senhor David; depois, uma caldeirada de enguias também à Senhor David; a seguir, um arroz de marisco à D. Eduarda ou uma feijoada à transmontana da D. Celeste… A refeição poderia terminar com a aletria da D. Olívia. 

Fernando Martins

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Informações Paroquiais


De 22 a 30 de abril de 2017

1 – A Pastoral juvenil da nossa Paróquia vai organizar uma oração de Taizé, segunda-feira às 21:00 Horas na Igreja Matriz, destinada a adolescentes e jovens catequizandos do 9º ao 12 º ano de Catequese.

2 – Terça-feira, dia 25 de Abril é feriado nacional. O Cartório estará encerrado e não haverá missa às 19:00 Horas, na Igreja Matriz.


3 – A Universidade Sénior do nosso Centro Social vai promover uma aula aberta com o tema: “Um relance sobre a História de Portugal”, com o professor e político, Diogo Freitas do Amaral, quinta-feira, às 15:00 horas, no Auditório Mãe do Redentor. Convidam-se todas as pessoas disponíveis a participar.


4 – Confissões para as crianças que vão receber a primeira Comunhão, quinta e sexta-feira, às 19:30, na Igreja Matriz.


5 – A Liga Portuguesa Contra o Cancro, vai realizar uma Caminhada no próximo Domingo, dia 30 de Abril, organizada pelo grupo Comunitário de Ílhavo, com início no relvado da Costa Nova. As inscrições estão abertas na Junta de Freguesia.

 
6 – A nossa paróquia está a organizar um almoço de angariação de fundos para ajudar a fazer face às despesas. O almoço será no dia 30 de Abril no Centro de Recursos Mãe do Redentor. As pessoas podem adquirir os seus bilhetes junto dos elementos do Conselho Pastoral ou no Cartório Paroquial.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Francisco e Jacinta Marto vão ser canonizados em Fátima no dia 13 de maio

Francisco e Jacinta Marto

«O Papa Francisco anunciou hoje no Vaticano que vai presidir à canonização de Francisco e Jacinta Marto em Fátima, no dia 13 de maio, anunciou o Santuário português, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.
Os dois pastorinhos de Fátima tornam-se assim nos mais jovens santos não-mártires da história da Igreja Católica.
A decisão sobre o local e data da canonização foi tomada hoje num Consistório Público, reunião formal de cardeais, realizada no Palácio Apostólico do Vaticano.
"O Santuário de Fátima volta assim a ser o palco de uma cerimónia no processo de canonização de Francisco e Jacinta, depois de, a 13 de maio de 2010, João Paulo II ter presidido ali à beatificação dos dois videntes", assinala a instituição.»

Ler mais aqui 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Seja bem vindo, Papa Francisco!


Fátima sempre fez parte da minha cultura cristã. Sendo a minha família oriunda de uma aldeia vizinha (a cerca de 20 Km), ir de férias à “terra” pressupunha inevitavelmente uma ida a Fátima. Aliás, as minhas avós, nascidas em finais do século XIX, nas conversas à lareira, falavam e testemunhavam o milagre do Sol, as pétalas que caíram do Céu, a chuva que caiu e depressa secou. Com a minha curiosidade de criança, de olhos bem arregalados, absorvia toda a informação.
E assim fui crescendo… e Fátima foi e é, depois do fascínio e da admiração, um local de recolhimento, de entrega, de agradecimento, e de súplica também.
Lembro a visita a Fátima (altar do Mundo) de 3 Papas: Paulo VI (Maio de 1967), que inclusivamente tem uma estátua em Leiria, alusiva à sua passagem; João Paulo II (Maio de 1982, Maio de 1991 e Maio de 2000) e Bento XVI (Maio de 2010), embora, curiosamente, nunca tenha estado em Fátima aquando de visitas Papais. Talvez porque nunca gostei de grandes amontoados, talvez por receio… talvez porque pela televisão se consegue ter uma perceção melhor da envolvência e proximidade visual dos Santos Padres
Desta vez também não será exceção. Não penso estar presente fisicamente, mas com toda a certeza estarei em oração, comungando com todos, estes momentos tão carismáticos. Se gostaria? MUITO!
Afinal é um marco na história da nossa fé a celebração do centenário das aparições! E com a visita de um Papa que muito admiro.
A visita do Papa Francisco, sem retirar importância e simbolismo a nenhuma das demais visitas, até porque cada uma ocorreu em momentos ou situações importantes, será, estou certa, um marco nas nossas vidas, para crentes e não crentes.
Este Papa tem-nos habituado a uma grande proximidade, a uma linguagem simples e acolhedora. É o Papa das periferias. Sinto-o amado e respeitado por Católicos, ateus (também os que o dizem ser graças a Deus) e agnósticos. Estou certa de que todos estão expectantes com a vista do Sumo Pontífice pelo seu dom da simplicidade, do diálogo e até de exemplo, sem mediatismos exagerados.
Vê-lo, tocá-lo, ouvi-lo é o desejo de um povo que foi (e não será ainda?) maioritariamente católico.
Com enorme entusiasmo e expectativa, embora com algum receio também, aguardo a visita de Sua Santidade. Seja bem vindo Papa Francisco!

Maria de Lourdes Almeida 

domingo, 16 de abril de 2017

CRISTO RESSUSCITOU



Os nossos orgulhos devem dar lugar ao amor








A beleza da liturgia aproxima-nos de forma indelével do divino. Numa cerimónia litúrgica, o crente experimenta sensações inexplicáveis. Os textos sagrados enquadram-nos nos motivos que celebramos e os cânticos elevam-nos até ao transcendente. Podemos dizer que, ao interiorizarmos o que ouvimos e vemos, somos envolvidos pelo espírito de Deus. 
Nas celebrações da Semana Santa em que participámos, com seus ritos e ritmos, experimentámos a beleza e o amor de Deus que, em Jesus Cristo, padeceu, foi crucificado e ressuscitou para nossa redenção. 

A vigília pascal, porventura a mais extensa e intensa celebração cristã, deixa marcas profundas em cada crente. E à homilia, o nosso prior, Padre César, proclamou: «Jesus, aquele que procurais, ressuscitou; não está aqui.» «E esta verdade — sublinhou — é a grande razão da nossa fé e da nossa esperança.»
Com a ressurreição de Jesus Cristo, importa acreditar que «Ele introduziu na história algo de novo; deu-nos a alegre notícia e uma saída feliz para as nossas vidas; a ressurreição é a garantia de que todo o homem tem futuro; e na história tem o horizonte da esperança». 
Frisando que o cristianismo nasceu com a ressurreição de Jesus, o nosso prior adiantou que «esse Jesus continua a agir na vida dos seus discípulos e nas nossas próprias vidas», salientando que ao longo da história «tem havido tantos homens e mulheres que se deixaram atrair por este Cristo vivo». Daí que, «cada um de nós também tem de se deixar atrair por Ele, para podermos desempenhar cabalmente a nossa missão neste mundo, como homens e mulheres batizados». 
O presidente da celebração da Vigília Pascal alertou para a premência de anunciarmos este Senhor da vida, em especial aos pobres e desanimado, mas ainda aos mais infelizes, considerando imperativo de todos «deixarmo-nos absorver por essa vida nova do Senhor ressuscitado». E finalizou a sua homilia, proclamando que «as nossas conflitualidades devem dar lugar à ternura e à paz; os nossos orgulhos feridos devem dar lugar ao amor — o amor que Jesus Cristo nos veio ensinar». 

Fernando Martins

Cristo Ressuscitou... Aleluia!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Quinta-feira Santa: Eucaristia com cerimónia de “lava-pés”


Cortejo de entrada
"Lava-pés"

Discípulos: Maria Júlia; Susete Jorge; Helder Fernando; Manuel Pata; Arménio Gandarinho e Hermenegildo Sousa.

Discípulos: Paulo Gandarinho; Rosa Semião; Leonilde Silva; Alfredo Silva; Marília Pereira e Manuel Garrelhas.

Momento da comunhão

O meu irmão representa 
sempre o rosto de Jesus Cristo

Na igreja matriz da Gafanha da Nazaré, celebrou-se a Eucaristia própria da Quinta-Feira Santa, 13 de abril, pelas 20h30, que inclui a cerimónia do “lava-pés”, gesto que Jesus Cristo, na última ceia com os seus discípulos, legou à humanidade. O nosso prior, Padre César Fernandes, à homilia, lembrou que a Quinta-Feira Santa deve ser vivida pelos cristãos como «um dia memorável» por ter sido o dia da instituição da Eucaristia e do Sacerdócio.
Refletindo sobre a última ceia de Jesus com os seus amigos, o nosso prior disse que nessa altura «já o demónio tinha metido no coração de Judas Iscariotes a ideia de O entregar». E acrescentou: «A traição de Judas revela a profundidade do coração humano que é umas vezes capaz de atitudes e gestos mais nobres, como a amizade, o amor e a lealdade; mas também revela aquilo que no homem é mais vil, como o ódio, a traição e a desonestidade.»
O presidente da assembleia eucarística sublinhou o mandamento novo legado por Jesus aos seus discípulos e a todos os homens de boa vontade, que se traduz no “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei; esse é o sinal pelo qual conhecerão que sois meus discípulos”. 
O Padre César adiantou que Jesus «é o mestre que nos dá o exemplo». Deu-nos o Seu corpo como alimento e lavou os pés aos discípulos que participaram na última ceia. Gestos que são «uma expressão de grande serviço, de amor e de entrega do próprio Jesus Cristo». E depois entrega-lhes um mandato para ser perpetuado através dos séculos: “Vistes como eu vos fiz; fazei-o vós também”, frisou o nosso prior. 
A nós, cristãos, só nos resta cumprir o mandato de Jesus, porque «o meu irmão representa sempre o rosto de Jesus Cristo; pode ser um rosto desfigurado, pálido, que não me agrade, mas é sempre um próximo», disse. Salientou ainda que temos «de nos condoer com o seu pecado — que é, para os crentes, uma doença a nível espiritual». No fundo, concluiu o nosso prior: «cada um de nós terá de saber amar o outro até ao limite, perdoando e pedindo perdão, se for caso disso». 

Fernando Martins

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Mensagem para os nossos doentes e idosos


Neste Tríduo Pascal, envio uma palavra de conforto a todos os doentes e idosos da nossa paróquia da Gafanha da Nazaré, não esquecendo todos os utentes do nosso lar.
Nesta tarde de Quinta-Feira Santa, dia da instituição da Eucaristia e do Sacerdócio, os nossos ministros extraordinários da comunhão levam o Corpo do Senhor a todos os nossos doentes e idosos, para lhes dar alento nas suas dores e sofrimentos que, associados aos sofrimentos de Cristo, serão libertadores para toda a paróquia e para a humanidade.
Na Sexta-Feira Santa, pelo modo corajoso e nobre como Jesus  aceitou o seu sofrimento, ensinou-nos a dar sentido às nossas dores e doenças, com a certeza de que, na madrugada da ressurreição, o Senhor, nosso Deus, ressuscitando e vencendo o sofrimento e a morte, também nos fará homens novos, construtores da nova humanidade. Para todos vós vai o carinho e ternura do vosso pároco. 

Padre César

Católicos no mundo

Clicar para ampliar
O Vaticano apresentou no dia 6 de abril o Anuário Estatístico da Igreja, com dados relativos a 2015, que se comparam, em geral, com os de 2014, Os números referem-se a católicos batizados, que se declarem ou não pertencentes à Igreja. O Correio do Vouga seleciona e apresenta os dados principais.

Fonte. Semanário Correio do Vouga, 12 de abril de 2017

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Mensagem para os nossos emigrantes

 FELIZ E SANTA PÁSCOA


A todas as famílias que rumaram a outros países à procura de uma vida melhor, que nunca esqueceram as suas raízes e que continuam a guardar no coração a saudade da sua terra, deixo-lhes, como pároco desta Igreja radicada na Gafanha da Nazaré, uma palavra de gratidão, amor e ternura. Desafio todos os nossos emigrantes a que nunca percam as tradições cristãs que receberam dos seus pais e avós e que saibam integrar-se e viver a sua fé nas comunidades de acolhimento. 
Nesta Semana Santa, vivemos os mistérios fundamentais da fé que dão sentido à vida de todos os filhos de Deus: A Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor. Procurai viver com a intimidade e intensidade que for possível este Mistério do nosso Deus.
Quando regressardes à nossa querida Gafanha para terdes o merecido gozo de férias, passai pela nossa Igreja Matriz para, também aqui na Eucaristia dominical, vos encontrardes com o Senhor da Vida, aproveitando também para cumprimentardes o Padre César, vosso pároco.
Para todos vós que estais longe formulo votos de uma santa e feliz Páscoa.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Tríduo Pascal na Gafanha da Nazaré


Na Quinta-feira Santa, será celebrada a Ceia do Senhor com o simbólico lava-pés. Momento propício à meditação que nos conduzirá ao exemplo de humildade que nos foi legado por Jesus. 
Na Sexta-feira Santa, a celebração da Paixão do Senhor, e no Sábado Santo, a Vigília Pascal, são celebrações que nos levam a interiorizar os mistérios da redenção, na igreja matriz,  às 20h30. No Sábado Santo, as pessoas deverão trazer uma vela para a cerimónia.
Na Semana Santa, também conhecida por semana maior, não por ter mais dias que as demais semanas do ano, mas por vivermos com mais intensidade o mistério profundo que dá sentido à nossa existência enquanto filhos de Deus, todos os homens de boa vontade terão oportunidades de se encontrarem com o nosso Salvador. Na semana maior, vivenciamos a caminhada que somos convidados a fazer até à Ressurreição de Cristo, a Páscoa da libertação e da transformação interior.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Informações Paroquiais de 9 a 16 de Abril de 2017




1 – Amanhã (Hoje) Domingo de Ramos haverá Via-Sacra pelas ruas da nossa paróquia com início às 20:30 junto à Igreja da Cale da Vila e seguirá pelas ruas: Dr. João das Regras, Pedro Nunes, Luís de Camões, Capitão Ferreira da Silva, Afonso de Albuquerque, Padre Manuel da Nobrega, Nossa Senhora da Nazaré, Prior Guerra e Avenida José Estêvão, terminando na Igreja Matriz. Cada pessoa deve levar uma vela na Via-Sacra.

2 Amanhã (Hoje), a escola de Música Arte & Som, realiza a audição da Páscoa, no Auditório Mãe do Redentor, na Igreja Matriz, às 15:00 Horas. A entrada é livre.

3. – A Liga Portuguesa Contra o Cancro, irá realizar uma Caminhada no dia 30 de abril, organizada pelo grupo Comunitário de Ílhavo, com início no relvado da Costa Nova. As inscrições estão abertas na Junta de Freguesia.

4 – Reunião de preparação dos catequizandos que vão ser batizados na Vigília Pascal, respetivos pais, padrinhos e catequistas, segunda-feira, às 19:30, na Igreja Matriz.

5 – Esta semana, haverá reconciliações de preparação para a Páscoa na Igreja Matriz, terça-feira às 21:00 Horas.

6 – Na próxima Quinta-feira Santa teremos a missa Crismal na Sé Catedral de Aveiro, às 10:00 Horas. Todos somos convidados a participar.

7 – Quinta-feira Santa haverá distribuição da Sagrada Comunhão aos doentes da nossa paróquia. Todos os Ministros Extraordinários da Comunhão deverão estar na Igreja Matriz às 15:30.

8 – Vamos celebrar o Tríduo Pascal que iniciará na Quinta-feira Santa com a celebração da Ceia do Senhor e lava-pés. Na Sexta-feira Santa, a celebração da Paixão do Senhor e no Sábado Santo a Vigília Pascal. Estas celebrações serão na Igreja Matriz às 20:30. No Sábado Santo, as pessoas deverão trazer uma vela para a Cerimónia.

9 – Na Quinta-feira Santa, no final da celebração da Ceia do Senhor e lava-pés haverá um tempo de adoração ao Santíssimo Sacramento. Convidam-se todas as pessoas a estarem presentes e participarem neste tempo de oração.

10 – No Domingo de Páscoa, as celebrações da Eucaristia terão os seguintes horários: na Igreja Matriz às 8:00 e às 9:00 Horas, na Igreja da Chave e na Igreja da Cale da Vila às 9:00 Horas. A Visita Pascal terá início às 9:45 e seguirá os itinerários habituais. Para que as pessoas possam fazer a sua partilha neste dia, iremos distribuir no final da Eucaristia os envelopes para o Folar da Páscoa.

Joana Pontes: Mais importante é dar a cana e ensinar a pescar

Joana Pontes no seu local de trabalho

«A essência do Grupo Cáritas da Gafanha da Nazaré é a atribuição de cabazes de produtos alimentares a pessoas carenciadas; no entanto, desenvolvemos depois outras atividades, de forma a estarmos mais abertos à comunidade.» Assim disse Joana Pontes, técnica do serviço social e presidente do Grupo Cáritas Paroquial, em entrevista que concedeu ao Timoneiro. 
Neste momento, há 13 famílias que recebem outros tantos cabazes, mês após mês, até o agregado familiar conseguir a estabilidade económica que lhe permita viver autonomamente. Contudo, é sabido que na Gafanha da Nazaré não há apenas 13 famílias carenciadas, mas também é verdade que outras são acompanhadas por vários serviços existentes na paróquia.
O Grupo Cáritas trabalha em sintonia com a Rede de Apoio Social da Câmara Municipal de Ílhavo (CMI), para onde são canalizados os elementos respeitantes a eventuais beneficiários. Os serviços técnicos da autarquia encarregar-se-ão de estudar caso a caso, determinando posteriormente o tempo, durante o qual cada família passará a receber o cabaz de bens alimentares. Não se julgue, porém, que a Cáritas Paroquial fica indiferente a situações de emergência, agindo em conformidade. Mas as ajudas sociais não se ficam pela distribuição de produtos alimentares, havendo casos de contributos para o pagamento de rendas, água, energia elétrica e medicamentos.